Marcos Aurelio

Olá, sou Marcos Aurélio e trabalho com ilustração profissional desde 1991!

+55 11 972945255
contato@marcosaurelio.art.br

Assinar a Newsletter

Digite seu endereço de e-mail para receber notificações de novas publicações por e-mail.

As Cascas de Cebola definindo a Animação e a Ilustração

As Cascas de Cebola definindo a Animação e a Ilustração

Estava remexendo no meu arquivo morto , com vários desenhos e ilustrações do passado , e acabei encontrando um teste de animação que fiz ainda nos anos 90 do século passado e, por mais incrível que pareça, nunca apresentei o resultado para o dono do estúdio de animação que o solicitou e que foi muito gentil em me receber e analisar meu portfolio de ilustrações, era o genial e pioneiro Daniel Messias.

Acho que naquele dia percebemos, antes mesmo de aceitar fazer o teste para fazer, que minha vocação e foco de trabalho seria a ilustração.


Fiz esse teste usando gouache aerografado e com acabamento à pincel para o sempre solícito Daniel Messias, gênio e animador brasileiro de Sucesso!!

Mas eis que algumas características da animação passaram a fazer parte integrante do meu processo criativo e de execução das ilustrações comerciais que desenvolvo: o uso intenso de camadas.

Explicando melhor, existe um hábito de longa data na produção de animação que é o uso da mesa de luz enquanto desenvolve-se os quadros , tanto os principais quanto os intermediários, pois ela possibilita identificar rapidamente a evolução dos movimentos, prevê-los e desenhar suas respectivas etapas com maior naturalidade tanto no gestual do artista animador quanto no acabamento do tema que está sendo animado.

Muito bem, com o invento de uma série de programas de animação digital surgiu, acredito que na maioria deles, um recurso parecido e que apresenta as mesmas características do  equipamento analógico acima para melhorar a performance de produção dos artistas e que chama-se Onion Skin, por nós traduzido como cascas de cebola.

E o mais interessante é que pode-se “acender essa mesa de luz” escolhendo a quantidade de “folhas” que ficarão translúcidas e permitindo um controle apurado sobre o avanço de cada desenho que irá compor uma nova camada sobre a já desenhada.


O Krita, https://krita.org/en/ ,  é um programa de ilustração gratuito e tem, no modo de animação,  esse recurson “cascas de cebola” , muito eficaz e prático para animações quadro a quadro e note que as linhas transparente na cor vermelho são os quadros antes do desenho e a linha azul corresponde ao quadro posterior, o que faciita evoluir com os desenhos do movimento.

Já entendia desde muito cedo, graças aos documentários e reportagens relativas, passei a entender que a animação acontece sobre um fundo pintado com um certo realismo, como esse do meu teste, onde são sobrepostos em sequências vários acetados contendo apenas o(s) personagem(s) que vão sendo trocados a medida que seu movimento vai sendo desenvolvido.

Dessa forma as camadas tornam-se elementos essenciais para desenvolvimento de animações, mas também encontramos uma infinidade de material ilustrado que faz uso desse recurso como no design de produto ou automobilístico, que usam uma variação desse recurso nos desenhos chamados vista raio-x onde previamente sobre a estrutura completa de uma arte são destacados com transparência as respectivas partes internas.


Vistas em raio-x com camadas de partes internas em destaque no interior da arte principal

Esse tipo de arte é pensada em camadas, rascunhada como mapeamento da ordem em que  os destaques serão apresentados para que o acabamento da arte principal não atrapalhe a informação principal sobre as partes internas.

Na ilustração comercial tradicional, fazia uso desse recurso como reforço eficiente na criação ao desenvolver as etapas de esboços que dirigem a finalização das artes e que são resultado da combinação das camadas porém em uma superfície única como a do papel.

Nesse exemplo digital, as camadas A. B e C foram desenvolvidas de traz para frente, uma a uma. Trabalhar com camadas permite desenvolver e evoluir individualmente as partes que irão compor a arte final.

Ou seja, como numa pintura em tela, pensa-se a ilustração em etapas de execução como se fossem camadas e não tudo de uma vez, ao mesmo tempo. Por exemplo, ao ilustrar uma marina posso começar primeiro pelo céu, em seguida a areia, algumas conchas, a superfície do mar, alguns morros na lateral – começando pelo mais distante, depois o intermediário e por fim o mais próximo – alguns barcos e por fim detalhes de acabamento como as sombras dos barcos e dos morros..

Evitaria começar pelo barco para não correr o risco de contaminá-lo com borrões ao fazer o mar ao seu redor.

Momentos Criativos

Mais uma vez, parafraseando o historiador Eduardo Bueno do canal #buenasideias :

Então, é agora que essa postagem vai começar!

O uso de camadas é tão eficiente – que oferece possibilidade para obter etapas separadas para serem desenvolvidas sem interferir com outras já feitas – tornou-se ferramenta integrante na maioria , penso eu, dos programas de pintura e edição digital de imagens.

Até na música, esses recursos, foram tornando-se importantes para gravar os instrumentos musicais em camadas separadas que após unidas irão compor a obra finalizada.


Falando em música, lembrei do uso de camadas, feitas em folhas de acetato transparente sobrepostas em cada estágio das amostras(foto) durante a pré-visualização das artes conceituais para as etapas de maquiagem que transformou o cantor Michael Jackson em um lobisomem para a música Thriller.

Como trabalho há décadas com ilustração comercial o uso de ilustração digital composta em camadas permite um controle de possíveis ajustes, correções ou total alteração de uma forma dinâmica e veloz dificilmente obtida nas ilustrações tradicionais, como aerografia ou guache com pincéis sobre a superfície do papel ou tela. A arte final é enviada posteriormente para o cliente em uma versão “fechada”, com as camadas mescladas em uma só para diminuir o tamanho em bytes do arquivo em um tamanho adequado para envio online.

Como a maioria das situações no que se refere ao desenvolvimento de ilustrações comerciais, a variedade de temas, segmento comercial e exigência do cliente me obrigam a pensar rápido nas soluções justamente porque normalmente os prazos são extremamente curtos.

Deixe relatar um trabalho simples que fiz mas que se não fosse a facilidade de uso das camadas, jamais teria conseguido entregar a arte a tempo que, após recebida pelo cliente, foi direto para a diagramação e fechamento de sua revista no mesmo dia para a gráfica.

O projeto era ilustrar o sistema kern, recém implementado nos carros de Formula1, em dois ângulos diferentes que ilustrariam os dois momentos de frenagem e acúmulo de energia do veículo. Meu cliente sabia que um dos conhecimentos artísticos que possuía era o de modelagem e finalização 3D, mas o grande problema é que eu não teria tempo para fazer essas etapas então a estratégia foi a de tentar montar em tempo real toda a ilustração e sem esboço.

A única forma que encontrei foi a boa e velha técnica de fotografar uma maquete realista combinada com aplicação de camadas para compor a cena e isso teria grande chance de êxito justamente porque havia lembrado que meu filho tinha um carro de formula 1 de brinquedo e que serviria para a empreitada. Sim, um golpe de sorte num momento de urgência.

Após fotografas as poses as imagens foram tratadas e melhor definidas e ajustadas, como no pequeno esfumaçado nas rodas para criarem a ilusão de movimento. Com as duas poses dos veículos posicionadas corretamente fui trabalhando cada camada dos elementos externos  para não correr o risco de perder os detalhes do carro fotografado. Uma camada abaixo desenhei e apliquei texturas na pista, trabalhando sua superfície a partir de referências fotográficas e sobre ela uma outra com as respectivas sombras. A partir dessa base passei a trabalhar na customização dos carros para sobrepor com manchas esfumaçadas brancas que destacariam as partes mecânicas do sistema kern…esses últimos modelados e finalizados em 3D porque seria mais rápido sua execução e aplicação.


Arte entregue e aprovada de primeira para felicidade de cliente e artista!
1) o brinquedo fotogrado, 2,3 e 4 são , de forma simplicada, a evolução da arte.

Mas gostaria de ressaltar o grande problema da dependência no uso de camadas na ilustração digital. Não que seja um problema de saúde como tornou-se o uso de dispositivos móveis mas como uma espécie de muleta para solucionar problemas em artes visuais , como já acontece com o Ctrl-Z ou Comand-Z, na vida real não existe tal comando e como essa vida extra” as camadas tem como efeito colateral uma certa deterioração do planejamento, estruturação e produção de artes que antes do mundo digital eram feitos em camada única.

Pode parecer implicância, mas a segurança de contar apenas com material de pintura e uma tela, ou papel,  tornam o artista muito mais poderoso na execução de uma arte do que  apenas depender das facilidades digitais que o uso de camadas oferecem.

Deixe-me exemplificar de outra forma, certa vez um amigo, artista digital, me disse em uma conversa descontraída de eu naquele dia em especial não estava nem conseguindo desenhar uma borboleta.

Como sei que ele vive cercado de computadores e programas de manipulação de imagens e produção de animações eu sugeri de cara que se afastasse disso tudo e se permitisse usar apenas lápis de cor sobre uma folha de papel para tentar possibilidades para uma borboleta. Não haveria então camadas, Crtl-Z e muito menos borracha, apenas o uso do plano bidimensional do papel, uma camada apenas, para compor o que tinha em mente.

Deve ter funcionado porque ele nunca comentou o contrário(– Ei NK, coloca nos comentários ok).

Ciente das facilidades digitais, ótimas para produção dinâmica de minhas ilustrações comerciais, procuro manter minha criatividade afiada usando o mínimo que elas oferecem durante os exercícios e práticas e só usando seu máximo nos momentos de urgências comerciais solicitadas pelos clientes.

Sugiro então que aprenda e pratique com o mínimo e produza comercialmente com o máximo pois tempo é dinheiro e dinheiro economizado é dinheiro ganho.

Deixe nos comentários abaixo se você usa na sua arte, tradicional ou digital,  o recurso de camadas ao desenvolver seus projetos e quais as vantagens ou desvantagens que obtém dele ?

Obrigado e Sucesso para você!!